entrevista

″O grande desafio agora será conseguirmos viver melhor e de forma mais inteligente″

O estado de emergência está a chegar ao fim. Aos poucos, a sociedade vai voltar ao trabalho, às escolas, ao convívio e ao consumo, mas se a situação se agravar voltamos ao confinamento. É preciso conter o vírus. Os portugueses aguentam mais tempo de isolamento? Que consequências teria esta decisão na saúde mental dos cidadãos? As consequências económicas não seriam …

″O grande desafio agora será conseguirmos viver melhor e de forma mais inteligente″ Ler Mais »

"Esta crise deve ser colectiva, não uma sucessão de crises individuais"Tiago Rodrigues, diretor artístico Teatro Nacional D. Maria II, sobe neste sábado e no domingo ao palco com a peça By Heart. Representou-a mais de 250 vezes, fala do poder do encontro e da arte. Teatro sem máscara, para nos ajudar a "conquistar o direito de nos projetarmos no futuro".

“Esta crise deve ser colectiva, não uma sucessão de crises individuais”Tiago Rodrigues, diretor artístico Teatro Nacional D. Maria II, sobe neste sábado e no domingo ao palco com a peça By Heart. Representou-a mais de 250 vezes, fala do poder do encontro e da arte. Teatro sem máscara, para nos ajudar a “conquistar o direito de nos projetarmos no futuro”. …

"Esta crise deve ser colectiva, não uma sucessão de crises individuais"Tiago Rodrigues, diretor artístico Teatro Nacional D. Maria II, sobe neste sábado e no domingo ao palco com a peça By Heart. Representou-a mais de 250 vezes, fala do poder do encontro e da arte. Teatro sem máscara, para nos ajudar a "conquistar o direito de nos projetarmos no futuro". Ler Mais »

″Estamos perante uma nova guerra fria que integra pela primeira vez a gestão da ameaça sanitária″

“Se hoje olhamos para as epidemias do passado é antes de mais porque nos sentimos desamparados face à covid-19”. Para o especialista de história das epidemias Patrick Zylberman, da “peste negra” à “gripe espanhola”, da SARS à MERS, as grandes vagas de doenças infecciosas estão longe de ser comparáveis à situação atual “inédita”, segundo o professor, face a três crises …

″Estamos perante uma nova guerra fria que integra pela primeira vez a gestão da ameaça sanitária″ Ler Mais »

″Estamos perante uma nova guerra fria que integra pela primeira vez a gestão da ameaça sanitária″

“Se hoje olhamos para as epidemias do passado é antes de mais porque nos sentimos desamparados face à covid-19”. Para o especialista de história das epidemias Patrick Zylberman, da “peste negra” à “gripe espanhola”, da SARS à MERS, as grandes vagas de doenças infecciosas estão longe de ser comparáveis à situação atual “inédita”, segundo o professor, face a três crises …

″Estamos perante uma nova guerra fria que integra pela primeira vez a gestão da ameaça sanitária″ Ler Mais »

″Não se deve ter uma perspetiva lucrativa da exploração do negócio da TAP″

Após as últimas eleições legislativas, José Luís Carneiro, 48 anos, foi convidado por António Costa para substituir Ana Catarina Mendes no cargo de secretário-geral adjunto do PS. É assim, desde outubro de 2019, o chefe operacional máximo da máquina organizativa do PS. Licenciado em Relações Internacionais e natural de Baião, foi presidente da respetiva câmara municipal de 2005 a 2017. …

″Não se deve ter uma perspetiva lucrativa da exploração do negócio da TAP″ Ler Mais »

Salvador Malheiro: ″Não faltaram momentos em que nos sentimos aqui sozinhos em Ovar″

Foi apelidado de “herói” pelo Presidente da República por tudo o que fez no combate à pandemia em Ovar. Sente-se assim? Não. Essa questão de ser considerado herói foi toda esta comunidade do concelho de Ovar, as mais de 55 mil pessoas que, perante uma situação muito complicada, tiveram um comportamento exemplar, desde logo cumprindo exemplarmente todas as regras. E …

Salvador Malheiro: ″Não faltaram momentos em que nos sentimos aqui sozinhos em Ovar″ Ler Mais »

Salvador Malheiro: ″Não faltaram momentos em que nos sentimos aqui sozinhos em Ovar″

Foi apelidado de “herói” pelo Presidente da República por tudo o que fez no combate à pandemia em Ovar. Sente-se assim? Não. Essa questão de ser considerado herói foi toda esta comunidade do concelho de Ovar, as mais de 55 mil pessoas que, perante uma situação muito complicada, tiveram um comportamento exemplar, desde logo cumprindo exemplarmente todas as regras. E …

Salvador Malheiro: ″Não faltaram momentos em que nos sentimos aqui sozinhos em Ovar″ Ler Mais »

″O facto de as pessoas acharem que não correm riscos faz que corram ainda mais riscos″

Nasceu em Lisboa, cresceu na Amadora e agora vive numa das freguesias mais antigas da capital, Lumiar, mas, no entretanto, também viveu em África com a mãe, médica, e o pai, engenheiro químico. É dos profissionais de saúde que, desde o início da pandemia, os portugueses se habituaram a ver e ouvir falar sobre o que há de novo, as …

″O facto de as pessoas acharem que não correm riscos faz que corram ainda mais riscos″ Ler Mais »

″O facto de as pessoas acharem que não correm riscos faz que corram ainda mais riscos″

Nasceu em Lisboa, cresceu na Amadora e agora vive numa das freguesias mais antigas da capital, Lumiar, mas, no entretanto, também viveu em África com a mãe, médica, e o pai, engenheiro químico. É dos profissionais de saúde que, desde o início da pandemia, os portugueses se habituaram a ver e ouvir falar sobre o que há de novo, as …

″O facto de as pessoas acharem que não correm riscos faz que corram ainda mais riscos″ Ler Mais »

"É preciso apoiar o precariado da cultura"Acaba de assumir a presidência de um congresso contínuo (maio a outubro) na Rede Cultura 2027, que sustenta a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura. Mas Luís Castro Mendes está a acompanhar as manifestações dos agentes culturais em Portugal, e aponta o exemplo francês como um caminho a seguir.

“É preciso apoiar o precariado da cultura”Acaba de assumir a presidência de um congresso contínuo (maio a outubro) na Rede Cultura 2027, que sustenta a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura. Mas Luís Castro Mendes está a acompanhar as manifestações dos agentes culturais em Portugal, e aponta o exemplo francês como um caminho a seguir. Veja o original …

"É preciso apoiar o precariado da cultura"Acaba de assumir a presidência de um congresso contínuo (maio a outubro) na Rede Cultura 2027, que sustenta a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura. Mas Luís Castro Mendes está a acompanhar as manifestações dos agentes culturais em Portugal, e aponta o exemplo francês como um caminho a seguir. Ler Mais »

"Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto" Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um novo projeto, Pandemics and Apocalyptics, já a olhar para a pandemia que vivemos.

“Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto” Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um …

"Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto" Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um novo projeto, Pandemics and Apocalyptics, já a olhar para a pandemia que vivemos. Ler Mais »

"Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto" Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um novo projeto, Pandemics and Apocalyptics, já a olhar para a pandemia que vivemos.

“Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto” Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um …

"Queremos ouvir a palavra mágica: Vacina. Mas as pessoas pensam em religião, precisam de conforto" Ana Travassos Valdez licenciou-se e doutorou-se em História na Universidade de Lisboa. Depois, partiu para Yale, nos EUA, para estudar com o maior especialista em literatura apocalíptica, John J. Collins. Pensava ficar seis meses, ficou 11 anos e meio. Hoje, fala ao DN de um novo projeto, Pandemics and Apocalyptics, já a olhar para a pandemia que vivemos. Ler Mais »

Paulo Rangel: ″Com esta crise está em causa a própria sobrevivência da UE″

O PSD fez 46 anos num contexto muito adverso e era fundamental o principal partido da oposição afirmar-se. Rui Rio optou por uma cooperação como governo, no contexto da pandemia. Concorda com o posicionamento do líder do PSD nestes dois meses? Sim, concordo. Acho que é uma forma de afirmação do PSD muito forte e talvez mais forte do que …

Paulo Rangel: ″Com esta crise está em causa a própria sobrevivência da UE″ Ler Mais »

Scroll to Top